Cada relacionamento alimenta uma força ou fraqueza em você.

Esta não é uma frase de Clarisse Lispector, muito pelo contrário.  A autoria é de Michael Murdock, pastor protestante celebridade, do tipo que escreveu 200 livros, apresenta programas de TV na madrugada e prega através daqueles chavões de sabedoria que grudam na sua mente e não saem nunca mais do seu cartão de crédito.  Tudo bem que ele também foi autor da ingrata frase “Aquilo que não serve para minha mente também não serve para minha boca” (Sim, Wikipedia is a BITCH), mas isso não vem ao caso agora.

mike-murdock-5

Murdock, por sorte ou por sabedoria, acertou na mosca.  A pessoa que escolhemos para nos relacionar influencia, com o passar do tempo, as características que assumimos na vida a dois.  Não digo com isso que estar com alguém significa abdicar de sua própria personalidade ou anular quem você é – isso tem outro nome, chama-se sadismo ou desespero.  Na verdade, refiro-me ao quanto o outro pode contribuir para seu melhor…e para seu pior.

Não me considero uma especialista em mim mesma (talvez por isso goste tanto de falar dos outros), mas posso afirmar hoje que meus relacionamentos podem ter o melhor de mim ou meu pior  – em alguns casos, ambos.

3749365

Posso ser extremamente generosa, mas também posso ser uma cadela egoísta.  Faço minhas fofuras românticas, mas dependendo do caso, posso ser mais fria que o Everest. Um dia, vou ser a esposa perfeita, que faz a sua comida e lava toda a louça, mas em outro, vou querer dormir o dia todo e vou fazer birra até para colocar a comida no prato.  Permanecer no meu lado bom ou no meu lado ruim, é uma questão de humor e de stress, mas também pode ser uma resposta ao que recebo no relacionamento (ou não recebo).

Como qualquer mulher monogâmica, busco estar em um relacionamento saudável e não sou daquelas que desiste fácil.  Reconheço que a vida a dois não é um mar de rosas e que o equilíbrio é uma eterna busca. Afinal, o outro tem suas expectativas e atenderá as suas, na medida que as dele forem da mesma forma atendidas.  O sentimento é a cola, mas a barganha acontece no dia-a-dia.  Isso significa que somos humanos.

O grande problema é que, diferente do capitalismo, a moeda não é tangível.  Nem todos estão preparados ou dispostos para falar o que precisam do outro.  Existe um falso mito de que esta relação é unilateral: se o outro me ama, ele tem que adivinhar o que eu mais quero.  Ele precisa atender minhas vontades para que eu possa dar o meu melhor.

Love or money studio cutout
Love or money studio cutout

Não, queridinha. As únicas hoje capazes de adivinhar o que você mais quer são a Apple e a Tiffany.  Homens tem uma dificuldade nata em enxergar os desejos de uma mulher (os que sabem, fazem escola de canalhas).  E as mulheres estão mais preocupadas com suas amigas do que em entender que muitas coisas podem se resolver com um simples boquete – maldita geração Sex And The City.

A grande verdade é que relacionamento é nada mais que uma barganha simples como a de nossos ancestrais:  quero esta pele de carneiro e em troca ofereço uma cabeça de bode.  Veja, esta aqui é minha fraqueza, me ajuda e prometo que serei forte ao seu lado.Quero isto, você pode me dar?  Esta é uma perguntinha capitalista básica, que evita longas DRs e essencial para sabermos o quanto o relacionamento agrega e o quanto ele subtrai.

money-cant-buy-me-love

 

Não é vergonha ou pecado reconhecer que estar com alguém é trocar, fechar negócios, obter lucro, buscar forças.  Amar é, em última instância, ser capitalista.  Mas com carinho, por favor.  Afinal, barganhar fraquezas e forças não é tão fácil quanto mostrar nosso cartão de crédito.

Escrito por Isa Schulberg

Isa Schulberg é loira, escritora, jornalista e, nas horas vagas, é psicótica, antropóloga e psicóloga. Quando não está descalça atualizando seu blog, está sempre com os pés em um salto, de olho no que rola por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s