Sabemos que o mundo está cada vez mais conectado.  Hoje em dia, existem aplicativos para nos auxiliar em praticamente todas as atividades humanas: cozinhar, trabalhar, praticar exercícios, namorar, transar, e tantas outras que com certeza não escapam da busca de categorias de qualquer App Store.  Alguns deles, inclusive, considero um desserviço, como aquele site americano que facilita a vida de homens e mulheres que querem ter um caso extraconjugal (ou curtem parceiros comprometidos) – coisa de nerd com calos na mão, só pode ser.

Love-Cell-Phone

Entre tantas opções pagas e gratuitas, sinto falta de pequenos sistemas que poderiam ser realmente úteis.  Imaginem como nossa vida seria mais fácil, se a tecnologia nos ajudasse no pós-término, por exemplo.  Logo na primeira tela, você cadastraria todas suas redes sociais e faria o mesmo com aquele ex que te deu um pé na bunda (injustamente, claro).  A seguir, você indicaria entre todos seus amigos, cinco que seriam seus anjos da guarda e voilá.

O aplicativo mandaria para você, no início do dia, mensagens motivacionais e de auto-estima, convidaria você a tirar fotos no espelho e postar, avaliaria seu humor pelas batidas cardíacas e até contribuiria para sua fossa, se fosse o caso (“Hora de comer aquele pote de sorvete de chocolate, linda!”).  Na sexta, ele mandaria uma extensa agenda de eventos para você participar, e caso você aceitasse algum convite, ele informaria imediatamente a seus cinco anjos da guarda, para que eles te acompanhem (ou sugiram outros eventos para você ir com eles).

E o Ex?  Se você tentasse entrar em contato ou futucar qualquer coisa dele na web, o aplicativo imediatamente emitiria um alarme para os anjos virem a seu socorro.  E, se você insistisse, debitaria cinco dólares do seu cartão de crédito.  Com valores crescentes pela insistência. No amor e na guerra, vale tudo.

Cada dia seria pontuado e você poderia ver um ranking de outros que também estão em situação semelhante.   Por fim, ao atingir determinado número de pontos, o aplicativo liberaria uma lista de amigos de amigos com classificações bem específicas:  “transada de uma noite”,  “sexo eventual” e “esse é pra casar”.    Dependeria de você e de seu humor mandar uma mensagem ou não.

1935928

Sei que muita gente deve achar tudo isso uma grande besteira. Mas para ser bem sincera, o que tem de útil em um Tinder? Em um Kick-Off? Já li até mesmo a respeito de um aplicativo que cria um namorado falso para trocar posts com você no facebook e gerar ciúmes no Ex.  Gente, por favor.  Este tipo de coisa deveria ser proibida em outros países além da China.

Em tempos que até mesmo a Siri sabe dar respostas bem humoradas para perguntas inusitadas, falta um pouco do óbvio.  Todo mundo passa pela dor de um término ao menos uma vez na vida (se for sortuda) e psicólogos do mundo todo agradeceriam se pudessem receitar um aplicativo ao invés de remédios de tarja preta.  Curar um coração partido não é fácil, mas uma pitada de tecnologia bem poderia ser útil se bem empregada.  Alguém por aí de acordo?

Computer_Love_main-425x282

P.S. Esta ideia acaba de ser patenteada em meu nome, por isso, pense duas vezes antes de ganhar dinheiro em cima dos devaneios de uma loira.  Não estou disposta, obrigada. 

 

Escrito por Isa Schulberg

Isa Schulberg é loira, escritora, jornalista e, nas horas vagas, é psicótica, antropóloga e psicóloga. Quando não está descalça atualizando seu blog, está sempre com os pés em um salto, de olho no que rola por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s