Se você não é capaz de lidar com o meu pior, então, com certeza,  você não merece o meu melhor.  Esta frase circulou em posts no FaceBook e tweets durante algum tempo, parafraseando Marlyn Monroe,  a única e incomparável loira do mal.  Não me entendam errado.  Quando digo do mal, é porque ela era o contrário do estereótipo televisivo, onde loiras são boas e amadas por todas e todos.  Idolatrada por homens, odiada por mulheres, a celebridade traz na sua frase a verdade e a sabedoria que somente uma pessoa com o egoísmo bem resolvido poderia dizer.

Se você não é capaz de lidar com o meu pior...

Quando se trata de relacionamentos, estamos falando de indivíduos.  Criações diferentes, educações diferentes, círculos sociais diferentes.  Quando dois resolvem se juntar para algo mais que uma amizade, estamos falando de dois mundos que colidem e nem sempre conseguem ocupar o mesmo lugar no tempo e no espaço.  A convivência e o uso do mesmo banheiro trazem a tona o melhor, mas também o pior.

Se alguém me pedisse uma dica de como saber se o relacionamento vai dar certo ou não, eu daria um tiro certeiro: durma com esta pessoa.  E surpreenda-a acordando mais cedo e olhando aquela cara amassada de travesseiro,  a boca aberta em espasmos de sono REM e o olho repuxado de remela.  Se ainda assim, seu coração bater mais forte, parabéns, meu caro, você está apaixonado.

Aceitar o pior significa saber reconhecer os defeitos do companheiro, aceitá-los e saber conviver com eles.   Mais do que isso, é saber que esse sentimento é recíproco.  Significa ter sabedoria para controlar seus instintos de esfaquear o companheiro toda vez que ele deixa o maldito tubo de pasta de dentes apertado pela metade.   E ter a tranqüilidade e a certeza de que a outra pessoa não vai retalhar aquela sua bermuda favorita porém horrível.

Quando os dois tem isso em mente, significa que o melhor vai vir a tona naturalmente, como o recheio que estoura do petit gateau.   O tubo de pasta de dentes apertado pela metade vai valer a pena porque ele foi usado para escrever Eu Te Amo no espelho.   A bermuda horrível vai ser a mesma que abre a porta do carro para você e te dá um carinhoso beijo de boa noite todos os dias antes de dormir.

Monstros todos nós somos. E encontrar o chinelo velho para o pé cansado significa encarar algumas boas bolhas de pé antes do descanso merecido.  É encarar o pior, para conseguir ver o melhor. E ter a tranqüilidade e o egocentrismo comedido de Marylin para fazer a fila andar quando a pessoa não é capaz de agüentar seu pior; e não mostrar o seu melhor porque você já engoliu muito do pior dela.  De fato, Marylin sabia das coisas.  Ela pode ter sido, para muitos, uma vaca egoísta.  Mas ninguém poderá negar que ela sempre foi e sempre será uma puta sábia.

Escrito por Isa Schulberg

Isa Schulberg é loira, escritora, jornalista e, nas horas vagas, é psicótica, antropóloga e psicóloga. Quando não está descalça atualizando seu blog, está sempre com os pés em um salto, de olho no que rola por aí.

um comentário

  1. Como todos sabemos as morenas vão para o céu, enquanto as loiras vão para qualquer lugar!
    Mean Girl ou Material Girl, de qualquer forma os homens sempre preferem as loiras !!!!
    Adorei o blog
    Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s